Hérnia de disco - entenda como elas acontecem e como tratar

Antes de falar sobre a doença degenerativa do disco intervertebral, vamos entender um pouco como essa estrutura funciona e para que ela serve na sua coluna.


O que é disco intervertebral?


O disco é uma estrutura cartilaginosa que conta com um sistema hidráulico complexo de absorção de choques e realiza outras funções como compressão transitória e permite que a coluna realize movimento.


Então basicamente, é uma estrutura encarregada de amortecer cargas e pressões ao longo da coluna vertebral. Eles variam de tamanho de acordo com a região em que se encontram, lembrando que a coluna é dividida entre cervical, torácico e lombar. Essa relação de disco e altura diz muito sobre a amplitude de movimento da região.


A anatomia do disco não é complexa. Ela contém em sua superfície superior e inferior a placa terminal, que é composta de cartilagem hialina e adere ao osso corpo da vertebra. São superfícies planas, firmes, circulares e inflexíveis.

Da parte externa até a parte mais interna do disco, encontra-se camadas de paredes (chamadas de lamelas) formando o anel fibroso, na qual é fixo com a placa terminal. É uma rede fibro-elástica entrelaçada que encapsula a matriz do disco. A porção lateral e anterior do anel fibroso são mais espessas que a posterior, e essa é a justificativa pela qual a parte posterior tem maior chance de sofrer lesão.


E agora, a estrutura principal para compreender a hérnia de disco, que é o núcleo pulposo. Serve para amortecimento de impactos que a coluna sofre. Possui uma característica fluida, portanto pode ser deformado sob pressão, mas não perde o seu volume. Essa característica o capacita a se acomodar ao movimento e a transmitir a pressão da carga compressiva de uma vértebra para outra.


Como surge a hérnia de disco:


O processo da degeneração discal se inicia com uma lesão na lâmina terminal, que leva a uma redução da nutrição do disco, diminuindo a atividade de substâncias que fazem o reparo do disco. As principais substancias são os condrócitos e fibroblastos, que levam a redução de glicoaminoglicanos, resultando em uma hipohidratação (pouca) do disco, aumentando o estresse biomecânico, lesionando assim o ânulo fibroso.

Esse mecanismo leva a formação da Hérnia de Disco.


Classificação da Hérnia de disco


Abaulamento: Degeneração das lamelas dos Anel Fibroso, perdendo seu formato, mas ainda sem fissura.


Protrusão: Fissura do anel, com penetração do Nucleo Polposo , mas sem ultrapassar o limite do ligamento longitudinal posterior (LLP)


Extrusão: Ruptura do LLP


Sequestro: Perda da continuidade com o núcleo




Sintomas


A hérnia de disco pode causar apenas dor local ou dor irradiada, ou até mesmo uma combinação das duas, dor local e irradiada.


Se a hérnia é localizada na cervical, quando causa irradiação será para os membros superiores e se for na lombar, sua irradiação será para os membros inferiores. Caso apresente irradiação, classifica-se como radiculopatia.


Está com dúvida se está com hérnia de disco?

Vamos apresentar abaixo um quadro clínico de hérnia de disco e seus típicos sintomas:
  • Idade: < 50 anos

  • Queixa: Dor localizada

  • Início dos sintomas: Alguns dias, menos de 2 semanas

  • Fatores de piora: em pé ou andando, após acordar e levantar-se da cadeira, sair da posição parado

  • Fatores de melhora: sentar na cadeira, pernas sob travesseiro.

  • Frequência da dor: Constante. Varia de acordo com a intensidade do componente inflamatório

Tipicamente a HD se apresenta em crise de aproximadamente 1 semana, que ocorre sucessivamente ao longo dos meses ou anos. Essas crises caracterizam-se por “travamento” que é um bloqueio mecânico (postura antálgica), normalmente com desvio lateral ou flexão de tronco, impedindo a postura ereta.

Em alguns casos, a dor é leve e a restrição de movimento é a queixa principal


Se identificou?


Para fechar o DIAGNÓSTICO muitas vezes a solicitação da Ressonância Magnética será realizada pelo seu médico.

O exame de imagem normalmente é solicitado para confirmar o diagnóstico, e para saber o tamanho da lesão, em que fase está a hérnia de disco e se há alguma outra alteração associada.


Tratamento


Já vale ressaltar que a cirurgia é indicada em apenas 10% dos casos de hérnia de disco, portanto caso você suspeite de um quadro de hérnia de disco ou foi diagnosticado por um profissional, não se preocupe, pois dificilmente você será indicado a cirurgia. Normalmente os casos que são submetidos a cirurgia são aqueles que não obtiveram melhora dos sintomas através de um tratamento conservador e apresentam piora das funções neurológicas, como perda de força nas pernas.


Uso de medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios, corticosteroides, opioides e anticonvulsivantes possuem o seu papel no controle de dor.


O mais indicado é realizar um trabalho de tratamento conservador multi-disciplinar com Quiropraxia para redução de dor e eliminação de parte da pressão negativa causado pela hérnia, Fisioterapia para reabilitação do movimento, alongamentos entre outros. É de suma importância realizar um trabalho de Fortalecimento Muscular assim que possível, e mesmo na fase da crise, não fique totalmente parado MOVIMENTE-SE!


INFORMAÇÃO IMPORTANTE

Em 1984 foi realizado o primeiro registro de regressão espontânea de hérnia de disco com tratamento conservador. No ano seguinte, relataram mais 11 casos. Estudos mostram que hérnias reduzem em 35% a 100% dos pacientes em um período de 3 a 40 meses, variando pela classificação da hérnia. Quanto pior o tipo de hérnia, maior a chance de regressão.


Taxa de regressão espontânea:

  • Sequestro - 96% (52/54 casos)

  • Extrusão - 70% (108/154 caso)

  • Protrusão - 41% (38/93 casos)

  • Abaulamento - 13% (8/60 casos)

A hipótese mais convincente que temos para a regressão espontânea, é a de que a hérnia causa uma reação inflamatória e neovascularização, resultando na absorção da hérnia por fagocitose e degradação enzimática (resultado de estudos in vitro e in vivo em animais).


E quando o paciente gera um ambiente propício para o corpo trabalhar na redução da hérnia discal, através de Quiropraxia e um conjunto de exercícios maiores são as chances dessa regressão espontânea acontecer.


Ligue agora e agende sua consulta na Corpo & Coluna Quiropraxia!

21 3563-5668 / 97007-8503















16 visualizações0 comentário